Imprimir

Faixa exclusiva para ônibus da Mário Tourinho terá fiscalização eletrônica

em 03 Maio 2022. Postado em Notícias

Além do limite de velocidade de 50 km/h, a Rua General Mário Tourinho passa a contar com radar que vai fiscalizar o uso indevido da faixa exclusiva para ônibus. O equipamento, já instalado e devidamente sinalizado nas proximidades do número 949, no bairro Campina do Siqueira, será ativado na próxima sexta-feira (1/4).

A faixa de circulação exclusiva para o transporte coletivo tem o objetivo de diminuir o tempo de deslocamento aos passageiros. Na Mário Tourinho, a faixa exclusiva começa no cruzamento com a Avenida Vicente Machado e segue até o Terminal Campina do Siqueira, na Rua Padre Anchieta.

Outro ponto da cidade que já conta com fiscalização eletrônica da faixa exclusiva é na Rua Marechal Deodoro, no cruzamento com a Avenida Marechal Floriano Peixoto.

O uso incorreto da faixa exclusiva é infração de natureza gravíssima. Acarreta multa de R$ 293,47 e sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH), conforme o artigo 184, III do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

No mesmo dia, começa a funcionar a fiscalização eletrônica de velocidade em dois novos pontos da Rua Monsenhor Ivo Zanlorenzi, no bairro Mossunguê. O primeiro deles está localizado próximo ao número 2.557 (perto do cruzamento com a Rua Francisco Juglair). Já o segundo radar fica nos arredores do número 2.795, próximo à esquina com a Rua Luíza Mazetto Baggio. Pela via, a velocidade máxima permitida é de 60 km/h.

Sinalização visível com placas e pintura
Assim como todos os demais pontos de fiscalização eletrônica na cidade, os equipamentos que começam a fiscalizar nesta semana estão devidamente sinalizados, conforme previsto no Código de Trânsito Brasileiro (CTB) e na resolução 798/2020 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran). Há placas e semipórticos indicando a velocidade máxima permitida, além de legendas no pavimento (no mínimo 100 metros antes do radar).

“É obrigação do motorista obedecer os limites de velocidade estipulados ao longo de todo o trajeto, seguindo as placas de sinalização - e não somente em pontos com fiscalização eletrônica”, ressalta a superintendente municipal de Trânsito, Rosangela Battistella.

Vale ressaltar que do total de veículos que passam pelos equipamentos de fiscalização eletrônica na cidade, apenas 0,13% são multados pela fiscalização eletrônica, ou seja, são conduzidos por pessoas que não respeitam a sinalização e as regras de trânsito.

LEIA MAIS

  • Compartilhe: