Imprimir

Guardas participam do Dia Internacional das Cidades Educadoras

em 02 Dezembro 2021. Postado em Notícias

cidades educadoras 01A Guarda Municipal marcou presença nas atividades do Dia Internacional das Cidades Educadoras em Curitiba, por meio de uma sessão de contação de história e uma apresentação do Programa Teatro de Fantoches da corporação.

O evento, que acontece anualmente em 30 de novembro, desde 2016, tem o objetivo de promover iniciativas educativas realizadas por municípios do mundo todo. Com o slogan “A Cidade Educadora não deixa ninguém para trás”, as atividades destacaram ações que auxiliam na integração e no desenvolvimento dos cidadãos.

Em Curitiba, participam da programação os órgãos de Educação, Ação Social, Saúde, Turismo, Trânsito e a Guarda Municipal, conectando profissionais, estudantes e a comunidade com atividades e debates em todo o município, além do lançamento de materiais educativos.

Como parte das iniciativas demonstradas, está o Programa Teatro de Fantoches da GM, que trabalha com alunos de escolas municipais peças teatrais educativas organizadas por guardas voluntários.

Para o evento, o programa atuou na Escola Municipal Jornalista Cláudio Abramo, no Capão Raso. Durante o período da manhã, foi feita uma sessão de contação de histórias, e no período da tarde, uma apresentação do Teatro de Fantoches. Ao todo foram atendidas 236 crianças, de turmas da pré-escola até o quinto ano do ensino fundamental.

“Trabalhamos o carinho e o respeito ao próximo durante a contação de histórias, além dos perigos em ambientes virtuais como foco do Teatro de Fantoches”, comenta a guarda municipal Michelle Fernanda.

Junto com ela, desenvolveram a atividade os guardas Edmar Villms e José Eduardo Baladelli, do Centro de Formação e Desenvolvimento Profissional da Guarda Municipal, e os guardas Marcia Maria Zerger e Jorge Marcelo Silva dos Santos, do núcleo Pinheirinho da GM.

Alinhado aos princípios de uma cidade educadora, o Teatro de Fantoches da GM é um programa que traz lições valiosas para as crianças de Curitiba, que auxiliam no desenvolvimento como ser humano, como explica a GM Fernanda.

“Nas apresentações, as crianças puderam vivenciar de forma lúdica temas atuais e relevantes. Durante a apresentação de teatro, elas interagiram bastante com os personagens, e aprenderam com eles os cuidados que os jovens devem tomar ao acessar as tecnologias virtuais”, conta.

cidades educadoras 02

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Foto: Divulgação


cidades educadoras 03

 

 

 

 

 

 

 

 



Foto: Divulgação

cidades educadoras 04

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
Foto: Divulgação

cidades educadoras 05

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Foto: Divulgação

cidades educadoras 06

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto: Divulgação

cidades educadoras 07

 

 

 

 

 










Foto: Divulgação

cidades educadoras 08

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Foto: Divulgação

cidades educadoras 09

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto: Divulgação

cidades educadoras 10

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Foto: Divulgação

cidades educadoras 11

 

 

 

 

 

 

 

 




Foto: Divulgação

O evento, que acontece anualmente em 30 de novembro, desde 2016, tem o objetivo de promover iniciativas educativas realizadas por municípios do mundo todo.  Com o slogan “A Cidade Educadora não deixa ninguém para trás”, as atividades destacaram ações que auxiliam na integração e no desenvolvimento dos cidadãos.


Em Curitiba, participam da programação os órgãos de Educação, Ação Social, Saúde, Turismo, Trânsito e a Guarda Municipal, conectando profissionais, estudantes e a comunidade com atividades e debates em todo o município, além do lançamento de materiais educativos.


Como parte das iniciativas demonstradas, está o Programa Teatro de Fantoches da GM, que trabalha com alunos de escolas municipais peças teatrais educativas organizadas por guardas voluntários. 


Para o evento, o programa atuou na Escola Municipal Jornalista Cláudio Abramo, no Capão Raso. Durante o período da manhã, foi feita uma sessão de contação de histórias, e no período da tarde, uma apresentação do Teatro de Fantoches. Ao todo foram atendidas 236 crianças, de turmas da pré-escola até o quinto ano do ensino fundamental.


“Trabalhamos o carinho e o respeito ao próximo durante a contação de histórias, além dos perigos em ambientes virtuais como foco do Teatro de Fantoches”, comenta a guarda municipal Michelle Fernanda.


Junto com ela, desenvolveram a atividade os guardas Edmar Villms e José Eduardo Baladelli, do Centro de Formação e Desenvolvimento Profissional da Guarda Municipal, e os guardas Marcia Maria Zerger e Jorge Marcelo Silva dos Santos, do núcleo Pinheirinho da GM.


Alinhado aos princípios de uma cidade educadora, o Teatro de Fantoches da GM é um programa que traz lições valiosas para as crianças de Curitiba, que auxiliam no desenvolvimento como ser humano, como explica a GM Fernanda.


“Nas apresentações, as crianças puderam vivenciar de forma lúdica temas atuais e relevantes. Durante a apresentação de teatro, elas interagiram bastante com os personagens, e aprenderam com eles os cuidados que os jovens devem tomar ao acessar as tecnologias virtuais”, conta.

 

  • Compartilhe: