Imprimir

Fiscalização na faixa exclusiva da Alfredo Bufren começa na quinta-feira

em 10 Abril 2019. Postado em Notícias

00256381A partir de quinta-feira (11/4), o motorista que for flagrado dirigindo na faixa exclusiva para ônibus da Alfredo Bufren e Amintas de Barros, no Centro da cidade, será multado. A medida começa a valer após duas semanas do início da faixa exclusiva em um trecho de 750 metros da via, sinalizada e indicada por placas de trânsito e pintura no pavimento.

Com início no cruzamento com a Rua Presidente Faria, ao lado do prédio histórico da Universidade Federal do Paraná (UFPR), na Praça Santos Andrade, a faixa exclusiva para ônibus da Alfredo Bufren continua até a esquina com a Rua General Carneiro, quando a via já se chama Amintas de Barros.

“A fiscalização será feita da mesma forma como já ocorre nas outras seis faixas exclusivas para ônibus implantadas na cidade”, alerta a superintendente de Trânsito, Rosangela Battistella. Ela ressalta que as duas últimas semanas foram de adaptação ao motorista que circula pela rua.

Os veículos de passeio que precisarem acessar a garagem de um imóvel podem entrar na faixa exclusiva neste trecho. Quem precisar fazer a conversão à direita para as ruas transversais àquelas vias com faixas exclusivas pode acessar a faixa exclusiva na própria quadra em que for virar, no trecho sinalizado com linha tracejada pintada no asfalto.

Já quem desobedecer a sinalização poderá receber infração de trânsito de natureza gravíssima, prevista pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB). A multa tem o valor de R$ 293,47 mais sete pontos na carteira de habilitação e a possibilidade de remoção do veículo.

A autuação está caracterizada no inciso III do artigo 184 do CTB: “transitar com o veículo na faixa ou via de trânsito exclusivo, regulamentada com circulação destinada aos veículos de transporte público coletivo de passageiros, salvo casos de força maior e com autorização do poder público competente”.

Vantagens

Os trechos com faixa exclusiva beneficiam passageiros de ônibus urbanos, metropolitanos e de turismo, além de táxis com passageiros, conforme prevê o decreto municipal 472/2016. A intenção é reduzir o tempo de deslocamento de quem utiliza o transporte coletivo, que é a prioridade no trânsito, como definido pelo Plano Diretor da cidade.

No caso da Alfredo Bufren, a mudança beneficia mais de 41 mil pessoas que, diariamente, utilizam uma das 13 linhas de ônibus que circulam pela região.

LEIA MAIS:


00256382

Lucilia Guimarães/SMCS

00256381

Lucilia Guimarães/SMCS

 

  • Compartilhe: