Imprimir

Blitze municipais expõem infrações gravíssimas às leis de trânsito

em 09 Agosto 2018. Postado em Notícias

Balanço Blitz DestaqueAs blitze de trânsito deflagradas pela cidade têm demonstrado o descuido dos motoristas com a documentação obrigatória. De licenciamento do veículo em atraso a dirigir sem a Carteira Nacional de Habilitação ou sem a permissão para dirigir (documento provisório emitido aos novos condutores), essas infrações têm um ponto em comum: todas são de natureza gravíssima, conforme previsto no Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Dados da Secretaria Municipal da Defesa Social e Trânsito apontam que aproximadamente um terço dos motoristas abordados em fiscalização apresentam algum tipo de irregularidade. “Esse panorama nos mostra como muitos motoristas ainda são relapsos com as suas obrigações no trânsito", afirma o secretário da Defesa Social e Trânsito, Guilherme Rangel. "A visibilidade das operações de trânsito pode inibir a reincidência de condutas irregulares.”

Em maio, a Superintendência de Trânsito (Setran) e a Guarda Municipal passaram a realizar blitze próprias. Até o final de julho, essas operações, muitas deflagradas em conjunto com Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran) e Polícia Rodoviária Federal (PRF), resultaram em 3.939 veículos abordados e em 1.435 autuações.

Foram ações desenvolvidas em diversos bairros da cidade, como Capão Raso, Sítio Cercado, Juvevê, Portão, Novo Mundo, Batel, Boa Vista, Tarumã e Tingui, tendo como base solicitações da população e, também, cruzamento de informações, como número de acidentes de trânsito. “Estamos fazendo mais fiscalização porque acreditamos que blitz também é uma forma de educar”, reforça Rangel.

Nas operações dos últimos três meses houve um total de 487 veículos removidos pelo serviço de guincho da Prefeitura e de 66 documentos recolhidos, entre Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV).

Também foram 208 exames etilométricos realizados, com dez condutores encaminhados à delegacia pela ingestão de bebida alcoólica. O motorista que se recusa a fazer o teste com o etilômetro - foram dois no período - é autuado com infração similar àqueles que se submeteram ao teste com resultado positivo (caso dos outros oito motoristas). A infração é gravíssima multiplicada em dez vezes, com multa de R$ 2.934,70.

Autuações
Das 928 autuações emitidas apenas pelos agentes de trânsito (sem contar as outras instituições participantes das fiscalizações), 32% foram por conduzir o veículo registrado que não esteja devidamente licenciado, cuja infração, gravíssima, tem multa prevista de R$ 293,47.

Outras 27% estão relacionadas a problemas com a CNH ou a permissão para dirigir, como trafegar sem o documento, com a documentação vencida, suspensa, cassada ou, ainda, permitir a condução por indivíduo com problemas na carteira. Entre esses, 4% (36 condutores) foram flagrados dirigindo com o documento suspenso, infração gravíssima multiplicada por cinco vezes: multa de R$ 1.467,35.

Balanço Blitz 1

Divulgação

Balanço Blitz 2

Divulgação

Balanço Blitz 3

Divulgação

Balanço Blitz 4

Divulgação

Balanço Blitz 5

Divulgação

  • Compartilhe: