Imprimir

Ações educativas passam por todas as regionais até 5 de março

em 22 Fevereiro 2018. Postado em Notícias

Matriz, Bairro Novo e Boa Vista foram as três primeiras regionais da cidade a receberem as atividades educativas de volta às aulas organizadas pelo Grupo Trânsito Seguro, nesta semana. Dicas simples, como a forma correta de parar o carro ao deixar ou buscar os filhos na escola, sobre a importância do respeito ao limite de velocidade e cuidados de segurança com as crianças são reforçadas aos pais e responsáveis, com a entrega de material informativo.

Reinaldo de Lara, tio de dois estudantes da Escola Municipal Eny Caldeira, no bairro Bacacheri, aprovou a iniciativa do poder público. “Criança é muito imprevisível, pode sair correndo. Então é importantíssimo saber a forma correta de segurá-los ao atravessar a rua”, opina ele.

Lara também salientou o comportamento de alguns pais na hora de estacionar o carro. “Os pais não precisam pegar a criança na porta do colégio, eles podem estacionar meia quadra ou uma quadra depois, obedecendo as placas sobre o local de estacionar e, ainda, aproveitar e fazer uma caminhadinha”, diz.

Ao buscar a filha na escola, Georgia Pereira foi uma das mães que conversou com os profissionais que promoveram a ação educativa. “Eu venho de carro, então essas orientações são muito válidas, como saber que a rua tem trecho exclusivo para embarque e desembarque de vans e ônibus escolares”, comenta.

Na manhã desta quinta-feira (22), as abordagens a pais e responsáveis em frente à Eny Caldeira foram acompanhadas pelos secretários municipais da Defesa Social e Trânsito, Guilherme Rangel, e da Educação, Maria Silvia Bacila, além da superintendente de Trânsito, Rosangela Battistella.

“A educação para o trânsito é repassada às nossas crianças no interior das escolas e é necessário que se expanda às famílias, quando elas vêm buscar seus filhos”, afirma a secretária da Educação.

Organizar o fluxo geral - de pedestres, funcionários de escolas, veículos de passeio e de transporte coletivo de estudantes - é um dos principais focos das equipes que atuam na organização do trânsito, conforme destaca o secretário da Defesa Social e Trânsito. “Nosso objetivo é garantir a segurança a todos os atores no trânsito e, para isso, precisamos da colaboração da comunidade. Por isso fazemos questão de vir e fazer essas orientações”, comenta Rangel.

A conversa com todos os envolvidos no trânsito é fundamental para garantir a harmonia entre todos e melhorar o fluxo, como destaca a superintendente. “Essas abordagens educativas são importantes para que eles tenham essa consciência de parar pelo tempo estritamente necessário para embarque e desembarque das crianças e, assim, poder dar a vez para outras vans e outros pais”, indica Rosangela.

A superintendente de Trânsito reforça que obedecer o limite de velocidade - de 30 km/h - vale para todos os veículos que passam por ruas com instituições de ensino, não apenas para quem vai até a escola ou colégio. “Em uma área escolar, a qualquer momento pode atravessar um aluno, então precisamos de motorista conscientes que realmente reduzam a velocidade, de forma a tornar o trânsito mais seguro”, acrescenta ela.

Também participaram das abordagens educativas desta quinta-feira o diretor de Fiscalização da Setran, Claudionor Agibert, e o diretor da Escola Pública de Trânsito (EPTran) de Curitiba, Ricardo Klinger.

Grupo Trânsito Seguro

O Grupo Trânsito Seguro reúne representantes da Superintendência de Trânsito (Setran), polícias Militar e Rodoviária Federal, Detran Paraná, Observatório Nacional de Segurança Viária e outros parceiros da sociedade civil organizada.

Programadas para as primeiras semanas de aulas, as atividades de conscientização vão até 5 de março. Além das abordagens educativas próximas de escolas municipais, em todas as regiões da cidade, estão ocorrendo palestras com alunos de colégios estaduais.

Nesta sexta-feira (23/2), as ações serão na Regional Boqueirão, seguida por Cajuru (segunda, 26/2); CIC (terça, 27/2); Portão (quarta, 28/2); Pinheirinho (quinta, 1º/3); Santa Felicidade (sexta, 2/3) e Tatuquara (segunda 5/3).

Luiz Costa/SMCS

Luiz Costa/SMCS

  • Compartilhe: