Imprimir

Moradores e comerciantes aprovam novo binário Mateus Leme/Nilo Peçanha

Escrito por Luciana Cristo. Postado em Notícias

Desde as 9 horas desta terça-feira (28/11), as ruas Mateus Leme e Nilo Peçanha passaram a ser mão única, formando um binário que abrange os bairros Centro, Centro Cívico e São Lourenço (saiba mais). Moradores e comerciantes da região são beneficiados pelas mudanças, que vão diminuir os congestionamentos e dar mais fluidez para o trânsito.

“A Prefeitura de Curitiba está atendendo a uma demanda antiga da população que mora na região. O binário Mateus-Nilo trará maior fluidez de veículos para as vias e uma solução para o tráfego inchado verificado há tempos na Mateus Leme”, argumenta a superintendente de Trânsito, Rosângela Battistella.

“Vai ser bem útil para o trânsito, que dava muito ‘gargalo’ em alguns lugares. Agora vai fluir bem”, opinou o analista de esportes Cláudio Oliveira de Arruda. Morador do Abranches, ele também julga que os usuários de transporte público serão beneficiados com menos tempo de espera pelos ônibus.

Na região, 15 linhas de ônibus foram afetadas pelo binário. Agentes da Urbs estão informando a população sobre os novos trajetos (saiba mais).

Moradora da Rua Roberto Barrozo há 19 anos, Waltraut Scheffler Souttomaior de Souza, corretora de imóveis aposentada, conta que a região estava sofrendo cada vez mais com congestionamentos. “Se for para melhorar, que seja bem-vindo”, opinou.

Já o gerente de uma loja de tintas na Mateus Leme, Ozeias dos Santos Amaral, afirma que o binário vai melhorar o acesso de carros ao local. “Aconteceram vários acidentes na entrada do nosso estacionamento por causa da mão dupla. O binário vai ajudar bastante a evitar esse tipo de coisa”, contou.

O corretor de imóveis Jorge Luiz Kalinowski, 62 anos, acompanha as mudanças na região há quase 50 anos e testemunha que a localidade sempre teve problemas com congestionamento, o que intensifica no final de ano devido ao movimento das compras de Natal. “A gente espera que esse binário tenha um fluxo mais rápido e menos conturbado”, pontuou.

Adaptação

Os comerciantes da região estão atentos a como o binário pode afetar o movimento comercial. Santos Amaral, por exemplo, fez questão de informar seus clientes sobre as alterações no trânsito.

Já Salézio Alves, proprietário de um restaurante na Mateus Leme, conta que vai precisar alterar as rotas de entrega. “A gente vai ter que aprender a circular novamente, mas é só uma questão de adaptação”, garantiu.

Próxima etapa

Na manhã desta terça-feira (28/11), o prefeito Rafael Greca acompanhou o início do funcionamento do binário Mateus Leme / Nilo Peçanha e adiantou que o projeto terá uma segunda fase para o próximo ano.

“A implantação deste binário é o esforço da cidade para recuperar a mobilidade urbana. Vamos avançar com esse binário até a saída para Almirante Tamandaré, no ano que vai nascer. Agora foi apenas a primeira etapa do projeto”, explicou.

Também acompanharam a vistoria o vice-prefeito e secretário de Obras, Eduardo Pimentel, o secretário da Defesa Social e Trânsito, Guilherme Rangel, e a superintendente de Trânsito, Rosângela Battistella.

Confira as mudanças do transporte coletivo nos mapas

R.Prado/C.Gomes, Universidades, Vila Nori, Jd Kosmos, Bracatinga, Primavera, Bom Retiro/PUC, Parque Tanguá, Água Verde/Abranches, Mateus Leme: https://goo.gl/cmLumq

Mapa 2: Abranches, Jd. Chaparral, V.Suiça, Bom Retiro Cabral (Linha Especial), Cabral/Osório: https://goo.gl/mcukyS

Mapa completo: https://goo.gl/fBymSu

https://www.google.com/maps/d/viewer?mid=1A5uJLtfjXeUX7uJyWJrubP5ozgsVDm_8&ll=-25.424562777575783%2C-49.27073924235839&z=13

Veja mais depoimentos sobre o binário

“Eu acho que vai ficar bem melhor, porque o fluxo de carros vai ficar mais rápido”.

Aparecido Alves da Silva, gerente de um estacionamento na Mateus Leme. Avalia que o acesso de carros ao estabelecimento está mais fácil e seguro.

“Aconteceram vários acidentes na entrada do nosso estacionamento por causa da mão dupla. O binário vai ajudar bastante a evitar esse tipo de coisa”.

Ozeias dos Santos Amaral, gerente de uma loja de tintas na Mateus Leme há três anos, já vinha orientando os clientes em relação às alterações promovidas pelo binário.

“Se for para melhorar, que seja bem-vindo. O trajeto que eu faço a pé está ficando perigoso e logo terei que ir de carro.”

Waltraut Scheffler Souttomaior de Souza, corretora de imóveis aposentada. Moradora da rua Roberto Barrozo há 19 anos, conta que a região estava sofrendo cada vez mais com congestionamento.

“Até hoje a gente podia se deslocar para a direita e para a esquerda. A gente vai ter que aprender a circular novamente, mas é só uma questão de adaptação”.

Salézio Alves, proprietário de restaurante na Mateus Leme, está atento às mudanças no trajeto das entregas.

 “A gente espera que esse binário tenha um fluxo mais rápido e menos conturbado”.

Jorge Luiz Kalinowski, corretor em uma imobiliária da Mateus Leme, afirma que a região sempre teve problemas com congestionamento.

“O fluxo do trânsito vai ficar legal. Para ir embora para casa, no Santa Cândida, vai facilitar”.

Wilson Graboski Pereira, gerente de uma loja de ferragens, afirma que o acesso à loja está mais fácil.

Daniel Castellano/SMCS

Daniel Castellano/SMCS

Daniel Castellano/SMCS

Pedro Ribas/SMCS

Pedro Ribas/SMCS

Daniel Castellano/SMCS

  • Compartilhe: